Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico
Usuário
Senha

NOTÍCIAS

Energia mais barata e sustentável é tema de reunião entre representantes da Dataprev e do TJRJ

O consumo de energia elétrica pode ser responsável por grande parte dos custos de uma instituição, seja ela pública ou privada. Além de medidas simples, como a troca de lâmpadas por modelos de LED, mais econômicas e duráveis, hoje, é possível economizar de modo ainda mais efetivo na conta de luz e também colaborar com a sustentabilidade por meios alternativos ao tradicional fornecimento energético pela concessionária local. Foi essa experiência que representantes da Dataprev trouxeram nesta quarta-feira  (20/10) à administração do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), em uma reunião para compartilhar conhecimentos no segmento. Segundo o diretor de Administração e Pessoas da Dataprev, Gilmar Souza de Queiroz, a empresa, que tem mais de 3 mil funcionários e está presente em sete estados, já teve ganhos significativos com a redução de gastos após a compra de energia do chamado mercado livre, voltado para grandes consumidores, por meio do qual é possível ter liberdade na escolha do fornecedor de energia, que pode ser obtida de forma limpa, mais sustentável, e contratada na quantidade necessária a um custo menor, não estando sujeito à variação de bandeiras tarifárias, como ocorre com as concessionárias.  A iniciativa evita ainda a emissão de toneladas de carbono, além de possibilitar a diminuição no corte de árvores.  Reunião propiciou compartilhamento de experiência sobre energia com representantes da Dataprev “É um projeto de eficiência energética que está associado à Agenda 2030 da ONU, que prevê que todas as empresas tenham uma política de sustentabilidade maior”, afirmou o gerente do departamento de Gestão de Ambientes e Serviços Administrativos da Dataprev, Luciano Vaz Sampaio.                               O projeto foi visto de forma positiva pelo presidente do Tribunal de Justiça do Rio, desembargador Henrique Carlos de Andrade Figueira. “Propicia uma redução de custo e contribui para a sustentabilidade, que é um papel fundamental do serviço público”, afirmou. A viabilidade da implantação da iniciativa no TJRJ, que conta com 150 prédios no estado, ainda será analisada.  Participaram também do encontro os juízes auxiliares da Presidência Pedro Antonio de Oliveira Junior e Alexandre Teixeira de Souza; o superintendente de Serviços Logísticos da Dataprev,  Marcos Dantas Barros; o gerente de Divisão de Manutenção da Instalação Predial e Eficiência Energética da Dataprev, Dalil Mady Filho, representantes da Diretoria-Geral de Logística (DGLOG) e da Diretoria-Geral de Contratos e Licitações (DGCOL) do TJRJ, entre outros.  SP/FSFotos: Brunno Dantas/TJRJ
20/10/2021 (00:00)
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia